Portal do Governo Brasileiro

 

SoMLogo

Representantes da Universidade de Oklahoma, nos Estados Unidos, estiveram neste mês no Brasil para uma série de conversas com instituições locais sobre possíveis parcerias na área de pesquisa. No dia 6 de fevereiro, foram realizados reunião e workshop com pesquisadores da UFSM, em que se estabeleceram pontos comuns de interesse e se debateu uma parceria entre as duas universidades.

Segundo relata o professor Otavio Acevedo, que participou do encontro, a Universidade de Oklahoma é referência mundial em estudos de tempo severo e o principal pólo de desenvolvimento tecnológico em meteorologia. Em contrapartida, a UFSM também é referência e tem um dos programas mais completos do país em meteorologia.

Similaridades climáticas entre a nossa região e a da Universidade de Oklahoma também contribuem para a interação. A Bacia do Prata, que abrange parte do Rio Grande do Sul, é a segunda região do planeta em tempo severo, sendo a primeira nos Estados Unidos.

Após o encontro, os pesquisadores já acertaram pontos para cooperação científica entre as duas instituições, como estratégicas conjuntas de pesquisa. A formalização de um convênio, que poderá incluir troca de professores e alunos, ainda será discutida.

Para o professor Vagner Anabor, a colaboração pode trazer importantes benefícios para a Universidade, como alavancar a produção científica. "A parceria pode representar um salto de qualidade para pesquisa e formação de recursos humanos".